Formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é fundadora do Núcleo de Dança Carolina Cox e Membro do Conseil International de la Danse pela UNESCO. Iniciou seus estudos de dança na cidade de Teresópolis/RJ, mudando-se posteriormente para a cidade do Rio de Janeiro, onde aperfeiçoou sua formação em instituições como Escola Estadual de Danças Maria Olenewa, Lyceu Escola de Dança, Centro de Movimento Deborah Colker e grandes mestres como Nora Esteves, Eliana Karin e Sergio Marshall, com quem realizou seu maior aperfeiçoamento na dança clássica e que juntos vem desenvolvendo o método de ensino aplicado na sua escola, que foca nos princípios fundamentais estipulados por Agrippina Vaganova, como aprimoramento das estruturas básicas do corpo e a busca da estabilidade do mesmo. Especializada em ensino de Ballet Clássico infantil no método Vaganova pelas mestras Alice Arja e Daniela Silva, a partir de 2019 passa a integrar o corpo docente como Maestra de Ballet Clássico na Academia de Ballet de Moscow na província de Misiones, Argentina.

Carolina Cox - Posadas, Argentina

Primeiro Bailarino do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, tendo atuado também no Ballet do Theatro Guaíra (Curitiba), Ballet Stagium e Cisne Negro Cia de Dança (São Paulo) e Ballet do Theatro Castro Alves (Bahia); Dançou papeis principais e solos em grandes ballets como “O Quebra Nozes”, “Don Quixote”, “Coppélia”, “Le Corsaire”, “Giselle”, “A Bela Adormecida”, “Grand Pas Classique” e “La Fille Mal Gardée”, na versão de Sir Frederick Ashton, sendo indicado ao Premio Mambembe por sua performance como Alain; Teve entre seus Professores nomes como Marina Fedossejeva (aluna direta de Agripinna Vaganova), Walter Árias, Tatiana Leskova, Aldo Lotufo, Jane Blauth, Jorge Siqueira, Carlos Trincheira, estudando também na Ecole-Atelier Mudra Béjart Lausanne e Zürcher Ballett School – Zurique e no Joffrey ballet de New York; Foi ensaiado por Sir Peter Wright (Royal Ballet de Londres), David Wall (Royal Ballet de Londres), Pierre Lacote (Opéra National de Paris), Elisabeth Platel (Opéra National de Paris), Jean-Yves Lormeau (Opéra National de Paris), Eugenia Feodorova (TMRJ), Marcia Haydée (Sttutgart Ballet), Richard Cragun (Sttutgart Ballet), Oscar Araiz dentre outros; Viajou em Tournees pela Europa, EUA, America Central & America do Sul; Foi Professor e Maitre de Ballet das seguintes companhias: Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Ballet do Teatro Trianon – Campos/RJ, Cia de Dança Deborah Colker – RJ, Grupo Corpo – Belo Horizonte, Cisne Negro Companhia de DançaSP, Ballet da Cidade de São Paulo – SP, Cie Gallindo – France; Diretor Artístico do Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro e do Corpo de Baile da Cidade de Salto – São Paulo; Professor convidado da São Paulo Companhia de Dança - SP, Quasar Cia de Dança – GO, Ballet da Cidade de Niterói –RJ, da Cisne Negro Cia de Dança, do Corpo de Baile do Teatro Trianon e da Escola e Companhia Jovem do Ballet Bolshoi do Brasil; Professor de Ballet Clássico do Festival de Dança de Joinville Atualmente é Professor, Coordenador e Diretor Artístico do NÚCLEO DE DANÇA CAROLINA COX, em Teresópolis/Rio de Janeiro e Professor de Ballet Clássico e Jurado de diversos festivais no Brasil e no exterior Também passa a integrar, a partir de 2016 o corpo docente da Academia do Ballet de Moscow no Centro del Conocimiento, em Posadas/Argentina, como Maestro Convidado de Ballet Clássico. ​

Sergio Marshall - Posadas, Argentina

Nascido em Piracicaba, André Malosá iniciou seus estudos em dança aos 8 anos sob tutoria de Cidinha Freire. Recebeu, durante o IV Seminário Internacional de Dança de Brasília, uma bolsa de estudos para a Ballettschule der Wiener Staatsoper, onde profissionalizou-se. 

Como bailarino integrou grandes companhias como Le Jeune Ballet de France e Ballet de la Comunidad de Madrid e realizou turnês por diversos países, dançando obras do repertório clássico bem como de coreógrafos contemporâneos.

Em 2007, fundou Malosá Studio de Dança, onde atualmente é diretor artístico.

Participa, como professor convidado, de diversos cursos e eventos de dança. Já lecionou em Aix-en-Provence e é respeitado internacionalmente como professor e coreógrafo.

Em 2017, idealizou e realizou o PRIDANSP – Prêmio Internacional de Dança de São Paulo, um festival que oferece, no Brasil, oportunidades a jovens talentos que habitualmente são oferecidas apenas nos grandes festivais da Europa e dos Estados Unidos.

Em agosto de 2018, será realizada a 3ª edição do PRIDANSP.

André Malosá - São Paulo, SP

Nascido em Recife, iniciou seus estudos de ginástica artística em 1988. Em 1995 iniciou seus estudos de dança com Heloisa Duque, fazendo aulas de jazz, barra-solo e ballet clássico. No mesmo ano passa a fazer parte da Cia Vias da Dança sob direção de Heloisa Duque, trabalhando com importantes coreógrafos e professores como Mario Nascimento, Giordane Gorki, Eduardo Freire e Marisa Queiroga. 

Fez cursos de aperfeiçoamento em ballet clássico com Angela Nolf, Flavio Sampaio e Toshie Kobayashie; Contemporâneo com Mario Nascimento, Marcelo Pereira, Ivonice Satie, Tomoko Sato, Bill Young e Giordane Gorke; dança popular com Viviane Madureira e Angelo Madureira.

Em 2001 ingressa na Cisne Negro Cia de Dança, sob direção de Hulda Bittencourt, onde permaneceu ate 2011. Durante os 10 anos, viajou para diversos países, como Alemanha, África do Sul, Moçambique, Argentina, Chile, Uruguai, Paraguai, Tailândia, Nova York, Cuba, Aspen, entre outros. Teve também a oportunidade de trabalhar com professores e coreógrafos renomados como Sonia Mota, Neide Rossi, Sergio Marshall, Ismael Guiser, Toshie Kobayashie, Monica Kodato, Claudia de Souza( técnica de Grahan), Sarah Toffoli, Denise Namura, Beatriz Vilela (Brasil); Boris Storojkov e Andrei Koudelin, Sergey Alexandrov (Russia), Patrick Delcroix, Michael Budgan (França), Marc de Graef (Portugal), Victor Navarro ( Espanha), Gigi Cacillianu (Romenia), entre outros.

Paralelo ao trabalho como bailarino, ministrou workshops de dança popular e contemporânea pela Cisne Negro Cia de Dança desde 2008.

De 2012 a 2015, através da Cisne Negro Cia de Dança,  foi convidado a integrar a equipe de professores do projeto Moinho Cultural Sul Americano, onde ministrou aulas de ballet clássico e coreografou diversos espetáculos. Teve também a oportunidade de trabalhar ao lado da grande bailarina Beatriz de Almeida, primeira bailarina do Stuttgart Staats Ballet.

Em 2015, inicia seus estudos de Fisioterapia, na UniNove de São Paulo. Paralelo aos estudos, trabalhou como demonstrador de cursos de Pilates ministrados pelo dr. Edelberto Torquato, da Salute Pilates.  

Joel Oliveira - São Paulo, SP

Langzam... Em Alemão “devagar, lento”, nos faz lembrar quantas vezes na vida temos a ansiedade e queremos tudo rápido e instantâneo, sendo assim o Langzam entra para nos lembrar muitas vezes que precisamos desacelerar para enxergar a vida de outra forma. Talvez até uma forma mais nítida. Então devemos ficar atentos quando a vida nos pedir um pouco de Langzam. 

Langzam é resultado do intercambio de 3 meses da Marcelos Move Dance School – Suíça. Que acontece todos os anos no período de abril a junho na cidade de Saint Gallen - Suíça. Com criação e direção do professor e coreografo Marcelo Pereira.

Marcelos Move Dance

Espetáculo Langzam

Juliana De-Vecchi é bailarina clássica formada pela Royal Academy of Dance através da conceituada escola de ballet Ebateca ( Bahia ) com 56 anos de existência e 11 unidades das quais dirige uma delas.
Enquanto cumpria bolsa de estudos de ballet clássico nos Estados Unidos, aos 14 anos, sua paixão por Musicais foi 
 despertada e a partir de então, não sairia mais de sua vida.
Os Estudos de Musicais e Jazz continuaram em São Paulo e finalmente Juliana criou a Cia On Broadway em 2009 tornando-se referência na Bahia e Nordeste do País como uma das poucas escolas e companhias de Teatro Musical.
Seus projetos atuais incluem o BROADWAY CLASS em Festivais de Dança do País, Shows de Temporada em Resorts, Teatros e Navios com a Cia On Broadway e Workshops de Teatro Musical semestral e o seu xodó: On Broadway Kids.
Broadway Class: Para todos os amantes de Musical
Foi desenvolvido para dançarinos, pensando em despertar as aptidões do Teatro Musical para quem ja tem a dança na alma. A Interpretação e Canto, vem como coadjuvantes para daí obterem aperfeiçoamento técnico e buscarem mais um campo de desenvolvimento e trabalho.
Stage Jazz - O estilo de Jazz teatral usado em grandes musicais ganha um tom mais técnico nas aulas especializadas com foco no Jazz.

Juliana De-Vecchi - Salvador, BA

Tanzolymp 2017 - Berlim, Alemanha - 1º lugar

Tanzolymp 2018 - Berlim, Alemanha - 2º lugar

Tanzolymp 2019 - Berlim, Alemanha - 3º lugar

Spoleto 2019 - Spoleto, Italia - 2º lugar

YAGP 2018 - NYC, USA - YAGP Finals

Danzando en Lima 2017 - Lima, Peru - 2º lugar

Festival Internacional Goiás 2017 - Goiás, BR - 1º lugar

Experiência no Rudra Bejart com bolsa obtida no FIDPOA 2018

 Patrick Bublitz

CONTATE-NOS
LOCAL
FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADES

Garden Hotel

Campina Grande - PB

  • Facebook - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza
  • Instagram - Cinza Círculo

© 2018  FAC - Festival de Arte e Criatividade